O prestígio da condição humana em detrimento da nocividade da categorização: um estudo sob a perspectiva dos migrantes haitianos e dos princípios que regem a política migratória brasileira

Daniele Aparecida Gonçalves Diniz, Deilton Ribeiro Brasil

Resumen


Os instrumentos normativos de proteção dos direitos humanos das pessoas em situação de refúgio, não têm se mostrado suficientes à efetivação dos direitos desse grupo. Não obstante o tratamento dispensando pelos países acolhedores, ainda se observa que o recebimento dessa categoria de migrantes é sinônimo de segregação e desigualdade, destacadamente, pela intolerância deflagrada pela diversidade cultural entre o refugiado e o cidadão nacional. É nesse viés de integração e interpenetração cultural proclamado pela Constituição da República do Brasil que se faz necessário repensar o culto às categorizações em detrimento das reais políticas públicas de acolhimento. Por meio da pesquisa bibliográfica e documental seguindo o método indutivo, para demonstrar que o simples recebimento de migrantes haitianos, sem lhes proporcionar o mínimo necessário, os tornam pessoas à margem dos direitos. Assim, o excesso de categorizações trazido pelas legislações enseja, na prática a possibilidade de distinção na promoção de direitos humanos dos migrantes, tratando-os como cidadãos de primeira e segunda classe, como vem ocorrendo com os haitianos no Brasil. Destarte, o prestígio da condição humana, como norte das políticas públicas migratórias poderão transformar as relações sociais entre refugiados e aqueles indivíduos pertencentes ao país acolhedor, permitindo-se a interculturalidade que, por sua vez, tem o condão de promover a evolucionariedade do país acolhedor e a efetivação dos direitos humanos.

PALAVRAS-CHAVE: Política migratória; Migrantes haitianos; Categorização; Interculturalidade; Direitos humanos.


Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ACNUR, Alto Comissariado das Nações Unidas para refugiados. Cadernos de Debates Refúgio, Migrações e Cidadania, v.12, n.12 (2017). Brasília: Instituto Migrações e Direitos Humanos. Disponível em: http://www.acnur.org/portugues/wp-content/uploads/2018/02/Caderno-de-Debates-12_Ref%C3%BAgio-Migra%C3%A7%C3%B5es-e-Cidadania.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.

ACNUR. Declaração de Cartagena. Disponível em: http://www.acnur.org/fileadmin/Documentos/portugues/BD_Legal/Instrumentos_Internacionais/Declaracao_de_Cartagena.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.

ACNUR. Convenção relativa ao estatuto dos refugiados. Disponível em: http://www.acnur.org/fileadmin/Documentos/portugues/BDL/Convencao_relativa_ao_Estatuto_dos_Refugiados.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.

APEL, Karl-Otto. O problema do multiculturalismo à luz da ética do discurso. Tradução de Flávio Beno Siebeneichler. In: Éthica – Cadernos Acadêmicos, v. 7, Rio de Janeiro: Universidade Gama Filho, 2000.

BARBOSA, L. P.; José R. A polícia federal e a proteção internacional dos refugiados. Brasília: ACNUR, 2007. (Disponível em: http://www.acnur.org/fileadmin/Documentos/portugues/Publicacoes/2012/Lei_947_97_e_Coletanea_de_Instrumentos_de_Protecao_Internacional_de_Refugiados_e_Apatridas.pdf?view=1. Acesso em: 14 jan. 2019.

BARATO, M. Multiculturalismo e direitos humanos. In: Conexão Política, Teresina, vol. 3, n. 1, 2014. Disponível em: file:///C:/Users/Computer/Downloads/3547-12427-1-PB.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Disponível em: http://www.onu.org.br/img/2014/09/DUDH.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Convenção Americana de Direitos Humanos. Disponível em: http://www.pge.sp.gov.br/centrodeestudos/bibliotecavirtual/instrumentos/sanjose.htm Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Lei nº 9474 de 22 julho de 1997. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9474.htm. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Lei nº 97 de 5 outubro 1892. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1824-1899/lei-97-5-outubro-1892-541345-publicacaooriginal-44841-pl.html. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Decreto-Lei nº 383 de 18 de abril de 1938. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-383-18-abril-1938-350781-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Decreto-Lei nº 406 de 04 de maio de 1938. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-406-4-maio-1938-348724-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Decreto nº 528 de 28 junho 1890. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-528-28-junho-1890-506935-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Decreto nº 9.199 de 20 de novembro de 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/Decreto/D9199.htm. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Decreto nº 24.215 de 29 maio 1934. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-24215-9-maio-1934-557900-publicacaooriginal-78647-pe.html. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Lei nº 13.445 de 24 maio de 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/L13445.htm. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Declaração por uma cultura de Paz da Unesco, 1999. Disponível em: http://www.comitepaz.org.br/download/Declara%C3%A7%C3%A3o%20e%20Programa%20de%20A%C3%A7%C3%A3o%20sobre%20uma%20Cultura%20de%20Paz%20-%20ONU.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Declaração e programa de ação de Viena, 1993. Disponível em: http://www.oas.org/dil/port/1993%20Declara%C3%A7%C3%A3o%20e%20Programa%20de%20Ac%C3%A7%C3%A3o%20adoptado%20pela%20Confer%C3%AAncia%20Mundial%20de%20Viena%20sobre%20Direitos%20Humanos%20em%20junho%20de%201993.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL. Lei nº 6.815 de 19 agosto 1980. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6815.htm. Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL, D. R. As dimensões políticas, sociais e econômicas da nova lei de migração brasileira e os direitos humanos em uma sociedade globalizada. In: Revista Argumentum, eISSN 2359-6889, Marília/SP, v. 19, n. 3, p. 757-774, set.-dez. 2018. Disponível em: http://ojs.unimar.br/index.php/revistaargumentum/article/viewFile/573/322. Acesso em: 14 jan. 2019.

FARIA, A. V. A diáspora haitiana para o Brasil: o novo fluxo migratório (2010-2012). 2012, 139 f. Dissertação de Mestrado. Pontifícia Universidade Católica. Minas Gerais. Disponível em: http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/TratInfEspacial_FariaAV_1.pdf Acesso em: 14 jan. 2019.

GUSTIN, M. B. S.; PELLEGRINI, A.; ASSAGRA, G. Direitos fundamentais das pessoas em situação de rua. Belo Horizonte: Editora D’Plácido, 2014.

GUSTIN, M. B. S. Programa cidade e Alteridade: convivência multicultural e justiça rural-urbana. Relatório trabalho escravo em uma amostra na região metropolitana de belo horizonte: o caso dos trabalhadores haitianos e bolivianos residentes em belo horizonte, Contagem e Ribeirão das Neves. 2016. Disponível em: http://www.cidadeealteridade.com.br/. Acesso em: 14 jan. 2019.

GUSTIN, M. B. S. Justiça política: conceito a partir de olhares sobre a exclusão e o risco social. In: Revista Brasileira de Estudos Políticos. Belo Horizonte, n. 114 p. 409-423, jan./jun. 2017. Disponível em: http://www.al.sp.gov.br/repositorio/bibliotecaDigital/22298_arquivo.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.

MAZUOLLI, V. O. Curso de direitos humanos. Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: Método, 2014.

MORAIS, J. L. B.; SANTORO, E.; TEIXEIRA, A. V. Direito dos migrantes. Editora Unisinos, 2015.

MOREIRA, J. B. Redemocratização e direitos humanos: a política para refugiados no Brasil. In: Revista Brasileira de Política Internacional, 2010 Disponível em : http://www.redalyc.org/html/358/35815326006/). Acesso em: 14 jan. 2019.

MOREIRA. Refugiados no Brasil: reflexões acerca do processo de integração local REMHU, In: Revista Interdisciplinar de Mobilidade Humana, v. 22, n. 43, Brasília, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/remhu/v22n43/v22n43a06.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.

MOULIN, C. Os direitos humanos dos humanos sem direitos: refugiados e a politica do protesto. In: Revista brasileira de ciências sociais, 2011 Disponível em: http://www.redalyc.org/html/107/10719120008/, Acesso em: 14 jan. 2019.

PIOVESAN, F. Sistema Regional Interamericano de Proteção dos Direitos Humanos. In: Direitos humanos e justiça internacional: um estudo comparativo dos sistemas regionais europeu, interamericano e africano. São Paulo: Saraiva, 2006.

REIS, A. M. S. C. et al. Entre iguais e diferentes: a mediação intercultural atas das jornadas da rede de ensino superior para a mediação intercultural. Lisboa: Alto Comissariado para as Migrações (ACM, I. P.), 2016.

SANTOS, B. S. Para uma concepção multicultural dos direitos humanos. 1997. Disponível em: http://www.boaventuradesousasantos.pt/media/pdfs/Concepcao_multicultural_direitos_humanos_ContextoInternacional01.PDF- Acesso em: 14 jan. 2019.

SILVA, C. R V.; ROMANO, T. J. B. M. A proteção internacional dos refugiados ambientais fundamentada nos mecanismos de proteção do direito internacional dos refugiados. In: Revista jurídica Unicuritiba, vol. 03, n. 48, Curitiba, 2017. Disponível em: http://revista.unicuritiba.edu.br/index.php/RevJur/article/view/2188/1368, Acesso em: 14 jan. 2019.

TRINDADE, A. A. C. O Sistema Interamericano de Direitos Humanos no limiar do novo século: recomendações para o fortalecimento de seu mecanismo de proteção. In: GOMES, Luiz Flávio; PIOVESAN, Flávia. O Sistema interamericano de proteção dos direitos humanos e o direito brasileiro. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2000.

VASCONCELOS, C. E. Mediação de conflitos e práticas restaurativas. 4 ed. São Paulo: Método, 2015.

VÉRAN J. F.; NOAL D. S.; FAINSTAT T. Nem Refugiados, nem Migrantes: A Chegada dos Haitianos à Cidade de Tabatinga (Amazonas). Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 57, n. 4, 2014, p. 1014. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/218/21835768005.pdf. Acesso em: 14 jan. 2019.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2019 Cadernos de Dereito Actual

 

Editor jefe - Director (2013 - actualidad): Profesor Rubén Miranda Gonçalves

Cadernos de Dereito Actual

www.cadernosdedereitoactual.es

© 2013 por Xuristas en Acción.  

ISSN impreso: 2340-860X. ISSN electrónico: 2386-5229

 

Indexada en | Indexed by: