IMPACTOS SOCIOECONÔMICOS DAS TIC E DA SOCIEDADE INFORMACIONAL NAS RELAÇÕES DE TRABALHO

Cinthia Obladen de Almendra Freitas, Vinicius de Assis, Antônio Carlos Efing

Resumen


O artigo descreve os principais aspectos envoltos aos modelos de sociedades informacional e tecnológica, suas características sócio-históricas e fatores que favoreceram para suas formações. Apresenta um breve histórico da evolução dos meios tecnológicos, a partir do ponto de vista da informação, nos séculos XX e XXI. Discute como tais características e fatores refletem diretamente no tecido social, nas relações trabalhistas, de modo a evidenciar alterações em seus aspectos tradicionais, desencadeando uma revolução técnico-científica a partir das tecnologias da informação e comunicação. Por fim, analisa os efeitos socioeconômicos da expansão global da racionalidade neoliberal, justificadora do capitalismo e da revolução tecnológica, por reformabilidade de direitos sociais de trabalhadores com o comprometimento da empregabilidade e desenvolvimento social.


Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ALVARENGA, Rúbia Zanotelli de. O teletrabalho e a subordinação estrutural. Trabalho e justiça social: um tributo a Mauricio Godinho Delgado. In: REIS, Daniela Muradas; MELO, Roberta Dantas de; COURA, Solange Barbosa de Castro. São Paulo: LTr, 2013.

BECK, Ulrich. O que é globalização? Equívocos do globalismo: respostas à globalização. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

BRESSER-PEREIRA. Luiz Carlos. Desenvolvimento e Crise no Brasil, 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1977.

CAPRA, Fritjof. Conexões Ocultas. Ciência para uma vida sustentável (Trad. Marcelo Brandão Cipolla). São Paulo: Editora Cultrix, 2002.

CARVALHO, Agenor Manoel de. O impacto da tecnologia no mercado de trabalho e as mudanças no ambiente de produção. Revista Evidência. Araxá, n. 6, p. 153-172, 2010.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. A era da Informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, v. 1, 2007.

CAVEDON, Ricardo; FERREIRA, HelineSivini; FREITAS, CINTHIA Obladen de Almendra Freitas. O Meio Ambiente Digital sob a Ótica da Teoria da Sociedade de Risco: Os avanços da informática em debate. Revista Direito Ambiental e Sociedade, v. 5, 2015, p. 194-223.

COMER, Douglas E. Internetworking with TCP/IP: principles, protocols, andarchitecture. SecondEdition. Prentice-Hall International, Inc., v. 1, 1991.

COMPARATO, Fábio Konder. A afirmação histórica dos direitos humanos. São Paulo: Saraiva, 1999.

DELGADO, Maurício Godinho. Curso de Direito do Trabalho. 7a ed. S.P.: LTr, 2008.

DREIFUSS, René Armand. A época das perplexidades. 3ª ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

EFING, Antônio Carlos; FREITAS, Cinthia Obladen de Almendra. Sociedade de Informação: O direito à inclusão digital. Revista Direito Empresarial (Curitiba), v. 12, 2009, p. 87-103.

FERREIRA, Ana Paula Cavalcanti. Tecnologia de informação controle e mundo do trabalho: pensar tecnologia na ótica do trabalhador. Revista Eletrônica de ciências sociais. Número 11 – Outubro de 2006.

FREITAS, Cinthia O. A. e BATISTA, Osvaldo Henrique dos Santos. Neuromarketing e as novas modalidades de comércio eletrônico (m-st-f-commerce) frente ao Código de Defesa do Consumidor. Derecho y Cambio Social. 2015.

GABARDO, Emerson. Os direitos humanos fundamentais em face das reformas constitucionais neoliberais. Revista de Direito Administrativo & Constitucional. Curitiba: Juruá, n.3, 1999, 230 p.

GARFINKEL, Simson; SPAFFORD, Gene. Web security & commerce. O’Reilly & Associates, Inc., 1997.

GONÇALVES, Heloísa Alva Cortez e LOPES, Mariane Helena. Rev. Direito Econ. Socioambiental. Curitiba, v. 4, n. 2, p. 129-145, jul./dez. 2013.

GORENDER, Jacob. Globalização, tecnologia e relações de trabalho. Revista Estudos Avançados. São Paulo, Estud, av. v.11, n. 29, Jan./Apr. 1997.

GREENFIELD, Adam. Everyware: The dawning age of ubiquitous computing. AIGA: New Riders, 2006.

HACHEM, Daniel Wunder. A Maximização dos Direitos Fundamentais, Econômicos e Sociais pela via administrativa e a promoção do desenvolvimento. Revista de Direitos Fundamentais e Democracia, Curitiba, v. 13, n. 13, p. 340-399, janeiro/junho de 2013.

HOBSBAWM, Eric J. A Era das Revoluções – 1789-1848. 11ª ed., Paz e Terra, 1998.

IBGE – Instituto Brasileiro de geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), 2015. Disponível em: . Acesso em: 19 dez. 2017.

IPEA – Instituto de Pesquisa econômica Aplicada. Em 10 anos, redução da extrema pobreza foi de ao menos 63%, 2015. Disponível em: . Acesso em: 19 dez. 2017.

LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane P. Sistemas de Informação. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos S.A., 1999.

LIMEIRA, Tania Maria Vidigal. E-marketing. 2ª ed., São Paulo: Editora Saraiva, 2007.

MEIRELLES, Fernando de Souza. Informática: Novas aplicações com microcomputadores. 2ª. ed., São Paulo: Makron Books, 1994.

MELO, Frederico Barbosa de. O resgate do salário mínimo: instrumento ético, político e econômico. In: GUIMARÃES, Juarez. As novas bases da cidadania: políticas sociais, trabalho e Previdência Social. São Paulo: Perseu Abramo, 2010.

MONCADA, Luís S. Cabral de. Direito Econômico. 4. ed., Coimbra: Coimbra, 2003.

MUMFORD, 1981 apud LEITE 1996, p. 68; LEITE, Jaci Correa; FELDMANN, Paulo Roberto. Tecnologia e organizações: um estudo sobre os efeitos da introdução de novas tecnologias no setor bancário brasileiro. 1996.[s.n.], São Paulo, 1996.

NUNES, Sérgio Sobral. Redes de Comunicação. Universidade do Porto, Faculdade de Engenharia, Mestrado em Gestão da Informação, 2004.

PEREIRA, Danilo Moura e SILVA, Gislane Santos. As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) como aliadas para o desenvolvimento. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas. Vitória da Conquista. n. 10. 2010.

RATTNER, Henrique. Impactos sociais da automação: o caso do Japão. São Paulo: Nobel, 1988.

REIS, Daniela Muradas. O princípio da vedação do retrocesso no direito do trabalho. São Paulo: LTr, 2010.

ROTHGIESSER, Tanya Linda. Cidadania Digital: uma proposta de educação complementar para a inclusão digital e o combate às desigualdades sociais no Brasil contemporâneo – o caso CDI. Rio de Janeiro, agosto de 2010, p. 15. Dissertação de Mestrado – Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da PUC-Rio, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

SILVEIRA, Edson Damas da. RAMOS JÚNIOR, Dempsey Pereira. Globalização multicultural, direitos universais humanos e socioambientais. Revista Direito Econômico e Socioambiental, Curitiba, v. 2, n. 1, p. 11-39, jan/jun.2011.

STELZER, Joana. O fenômeno da transnacionalização da dimensão jurídica. Direito e Transnacionalidade. Paulo Márcio Cruz, Joana Stelzer (orgs.). 1. ed., 2009, 2 reimp., Curitiba: Juruá, 2011.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2018 Cadernos de Dereito Actual




 

Cadernos de Dereito Actual

www.cadernosdedereitoactual.es

© 2013 por Xuristas en Acción.  

ISSN impreso: 2340-860X. ISSN electrónico: 2386-5229

 

Indexada en | Indexed by: